Não Enche crítica do filme da Netflix 2023

Foto: Netflix / Divulgação

“Não Enche” (No Me Rompan), filme dirigido por Azul Lombardía, estreou em 21 de setembro nos cinemas argentinos e chega agora ao Brasil diretamente no catálogo da Netflix. O longa-metragem oferece uma perspectiva única na comédia latina contemporânea, combinando humor, irreverência e crítica social.

Leia também

[LISTA] Livros que viraram filmes na Netflix

‘Dias Difíceis’ é competente, mas desequilibrado

‘Trocados’ diverte, mas falta ousadia

Sinopse do filme Não Enche!

O filme nos introduz ao universo de Ángela (Carla Peterson), uma atriz famosa, e Vera (Julieta Díaz), uma empreendedora de cremes orgânicos, ambas lidando com o peso das expectativas sociais e suas próprias crises pessoais. O encontro improvável dessas mulheres em um grupo de controle da raiva desencadeia uma série de eventos que as leva a confrontar um cirurgião plástico irresponsável e os padrões opressivos de beleza.

Vale a pena ver Não Enche!?

A jornada inversa proposta por “Não Enche”, em comparação com a obra anterior de Lombardía, “Dóberman”, é evidente. Enquanto o filme de 2019 explorava a austeridade e o plano sequência para construir uma tragicomédia em um ambiente doméstico, aqui se lança em uma produção mais ambiciosa, abraçando uma trama policial. O longa utiliza o costume local como pano de fundo para sustentar clichês do gênero policial, gags previsíveis e uma história concebida para os ritmos e tempos da lógica das telas menores.

Apesar disso, a película se beneficia da astúcia do elenco, especialmente de Peterson e Díaz, que estabelecem uma dinâmica simpática e eficaz. O casting de apoio, liderado por Eugenia Guerty e com participações de Cecilia Dopazo e Nancy Dupláa, também contribui para dar vida à fábula proposta pelo filme. No entanto, “Não Enche” enfrenta o desafio de se libertar dos vícios herdados da televisão, buscando uma conexão mais autêntica com a tradição popular do gênero e diálogos capazes de envolver um público mais atento.

A morte de Silvina Luna antes do lançamento do filme adiciona uma camada inesperada à trama, transformando a comédia irreverente em um reflexo das consequências trágicas de procedimentos estéticos irresponsáveis. A história, que inicialmente aborda a pressão da sociedade em relação à beleza feminina, se volta para os efeitos adversos de um duvidoso tratamento de rejuvenescimento, acrescentando uma dimensão mais séria ao enredo.

Veredito

“Não Enche” se destaca por sua abordagem transgressora, que expõe dramas cotidianos através do humor. Lombardía demonstra habilidade na direção de comédias centradas em mulheres, oferecendo um pouco de vigor no gênero, afastando-se das fórmulas conservadoras e mergulhando em um estilo mais ousado e necessário para os tempos atuais.

    • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link: https://amzn.to/41fnLbN

Onde assistir ao filme Não Enche (2023)?

A comédia “Não Enche” estreou nesta sexta-feira, dia 1º de dezembro de 2023, no catálogo da Netflix.

Trailer do filme Não Enche, da Netflix (2023)

Não Enche: elenco do filme da Netflix (2023)

  • Carla Peterson
  • Julieta Díaz
  • Salvador del Solar
  • Fito Páez
  • Eugenia Guerty
  • Esteban Lamothe

Ficha técnica do filme Não Enche, da Netflix (2023)

  • Título original do filme: No Me Rompan
  • Direção: Azul Lombardía
  • Roteiro: Jazmín Rodríguez Duca, Sebastián Meschengieser, Alberto Rojas Apel
  • Gênero: comédia
  • País: Argentina, Peru, Uruguai
  • Ano: 2023
  • Duração: 95 minutos
  • Classificação: 14 anos

6 thoughts on “‘Não Enche!’ é uma comédia ousada e necessária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *