A Ilha Alienígena crítica do filme documentário chileno italiano Netflix 2023

Foto: Netflix / Divulgação

Em uma fascinante incursão pelo passado em preto e branco, “A Ilha Alienígena” (Isla Alien) desvela os relatos daqueles envolvidos no contato com a enigmática comunidade da ilha fantasma “Friendship” no sul do Chile. Este documentário de ficção nos convida a questionar nossas crenças de maneira criativa, mergulhando nas complexidades do mito da região e sua relação com o contexto político-social do Chile nos anos 1970 e 1980.

Leia também

Mesmo com clichês, ‘Entre Amores e Vinhos’ é mais do que uma comédia romântica genérica

Eddie Murphy volta com tudo no primeiro teaser trailer de ‘Um Tira da Pesada 4’: VEJA!

Michelle Pfeiffer é o grande destaque de ‘Saída à Francesa’

Sinopse de A Ilha Alienígena

“A Ilha Alienígena” não é apenas um documentário sobre OVNIs; é um mergulho na mitologia chilena que envolve a ilha Friendship. O filme nos leva a uma jornada em preto e branco através de entrevistas com aqueles que alegam ter tido contato com seres extraterrestres, revivendo gravações dessas conversas.

O que começa como uma exploração de avistamentos de OVNIs gradualmente se transforma em uma teoria mais profunda, revelando o ponto de vista do diretor e sua conexão com o cenário político tumultuado da época. A obra, de maneira tanto cômica quanto informativa, questiona as crenças e memórias daqueles que foram testemunhas diretas dos eventos.

Leia mais críticas de filmes da Netflix

A Ilha Alienígena é bom?

“A Ilha Alienígena” é uma viagem curiosa aos tempos passados, apresentando um uso excepcional de som e imagem. O contexto da ditadura militar no Chile durante os anos 1980 é crucial para entender a perspectiva por trás da história, e o filme habilmente mescla o mito extraterrestre com a realidade política da época.

A abordagem de Cristóbal Valenzuela destaca-se ao correlacionar o mito extraterrestre com os eventos da ditadura, oferecendo uma narrativa que transcende as fronteiras entre ficção e realidade. Embora, em alguns momentos, o documentário possa parecer um pouco confuso ou repetitivo, o uso do preto e branco, além de recursos criativos, contribui para a atmosfera única do filme, proporcionando uma experiência visualmente atraente, mantendo o interesse do público.

Leia críticas de séries da Netflix

Conclusão

“A Ilha Alienígena” não apenas explora um caso intrigante de ufologia, mas também se torna uma reflexão sobre a memória coletiva, questionando o que é verdadeiro e o que é fabricado. O documentário destaca o papel da ilusão na sociedade reprimida da época, onde a Ilha Friendship representava tanto um escape quanto uma armadilha.

Ao lançar questões sobre o que é real e o que é falso, Valenzuela cria uma narrativa que mistura teorias conspiratórias, ficção científica e uma lembrança dolorosa de um período sombrio na história chilena..

  • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link: https://amzn.to/41fnLbN.

Siga o Flixlândia nas redes sociais

Onde assistir ao filme A Ilha Alienígena (2023)?

O filme “A Ilha Alienígena” estreou nesta quinta-feira, dia 14 de dezembro de 2023, no catálogo da Netflix.

Trailer do filme A Ilha Alienígena, da Netflix (2023)

A Ilha Alienígena: elenco do filme da Netflix (2023)

  • Ernesto De La Fuente
  • Jaime McManus
  • Octavio Ortiz
  • Cristina Muñoz

Ficha técnica do filme A Ilha Alienígena, da Netflix (2023)

  • Título original do filme: Isla Alien
  • Direção: Cristóbal Valenzuela Berríos
  • Roteiro: Cristóbal Valenzuela Berríos, Juan Eduardo Murillo
  • Gênero: documentário
  • País: Chile, Itália
  • Ano: 2023
  • Duração: 86 minutos
  • Classificação: 12 anos

1 thought on “‘A Ilha Alienígena’, uma reflexão sobre a complexidade da verdade e da ficção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *