Conferência Mortal crítica do filme de terror sueco da Netflix 2023

Foto: Netflix / Divulgação

Aproveitando a sexta-feira 13, a Netflix resolveu trazer para o seu público um lançamento slasher, homenageando o maior ícone do cinema no que tange à data: Jason Voorhees, responsável por uma das franquias que dominou os anos 80, 90 no gênero do terror, e que, vez ou outra tem uma nova produção lançada. Apesar de ter boas intenções, o resultado final foi péssimo: um verdadeiro acinte a esse dia.

Estamos falando do filme Conferência Mortal (Konferensen), terror slasher sueco que estreou na data “comemorativa” para os gêneros do terror, no catálogo da Netflix. O longa-metragem escrito (acreditem) a seis mãos por Patrik Eklund – que também dirige -, Thomas Moldestad e Mats Strandberg é um verdadeiro horror do início ao fim. E não no sentido bom da palavra.

Leia também

Sinopse de Conferência Mortal

A trama aborda – como diz o nome – uma conferência que reúne um grupo de funcionários municipais.  A reunião vira um pesadelo quando acusações de corrupção começam a circular e perturbam o ambiente de trabalho. Ao mesmo tempo em que precisam enfrentar suas diferenças, uma figura misteriosa persegue e mata os participantes.

Vale a pena ver Conferência Mortal?

Sabemos que filmes slashers não exigem muito do roteiro – e nem estamos aqui pedindo isso. Fãs desse gênero não querem um texto bem elaborado com diálogos profundos. Esse estilo de cinema praticamente se funde com o “terrir” e, embora em algumas classificações, Conferência Mortal também esteja sendo apontado como comédia, o riso passa longe aqui.

Outra exigência de quem gosta de um bom slasher são mortes criativas e um assassino carismático. A bem da verdade, a fantasia é até legal, mas as cenas de matança não impressionam e até quando o filme tenta ser um pouco gore, quase beira o infantojuvenil. Sabe-se lá por qual motivo sua classificação indicativa é 18 anos. Talvez por causa de uma bunda que aparece em tela por alguns segundos? Só se for isso mesmo.

O suspense não se sustenta, os sustos não acontecem, a tensão não aparece. Nem a intenção da mensagem anticorrupção e pró ambiental do filme presta, pelo contrário, mais confunde do que passa a lição. Ou seja: Conferência Mortal não serve para nada. Poxa, dona Netflix! Nem em plena sexta-feira 13 os fãs de terror merecem uma produção decente? Assim fica difícil te defender.

Onde assistir ao filme Conferência Mortal (2023)?

O filme sueco Conferência Mortal estreou nesta sexta-feira, dia 13 de outubro no catálogo da Netflix.

Trailer do filme Conferência Mortal, da Netflix (2023)

Conferência Mortal: elenco do filme da Netflix (2023)

  • Katia Winter
  • Adam Lundgren
  • Eva Melander

Ficha técnica de Conferência Mortal, novo filme da Netflix (2023)

  • Título original do filme: Konferensen
  • Direção: Patrik Eklund
  • Roteiro: Patrik Eklund, Thomas Moldestad, Mats Strandberg
  • Gênero: terror
  • País: Suécia
  • Ano: 2023
  • Duração: 100 minutos
  • Classificação: 18 anos

3 thoughts on “‘Conferência Mortal’ ofende a sexta-feira 13

  1. Não amei o filme ,mas gostei ,principalmente dos protagonista ,gente normal ,com mais idade e não adolescentes estereótipados, as mulheres se mostraram fortes e inteligentes diferentemente de outros filmes do gênero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *