Fugindo do Twin Flames Crítica da Série da Netflix

Foto: Netflix / Divulgação

Apresentando para o mundo o Universo das Chamas Gêmeas (UTF, na sigla em inglês), a série documental “Fugindo do Twin Flames” (Escaping Twin Flames) traz três episódios com relatos de pessoas que sofreram abuso psicológico e foram manipuladas pelos líderes da ‘seita’ UTF: Jeff and Shaleia Divine.

Leia também

Reflexão cativante, ‘Uma Dose Diária de Sol’ vai além do entretenimento

Com ótimas atuações, ‘Relembre’ traz um retrato impactante do alcoolismo

‘Olóládé’ é um vislumbre do potencial da produção cinematográfica africana

Sinopse de Fugindo do Twin Flames

Com o depoimento de diversas pessoas e familiares das vítimas de Jeff e Shaleia Divine, a série documental distribui seu enredo em três episódios de aproximadamente cinquenta minutos em que os relatos vão montando o perfil dos gurus: coaches que pregavam que para ter uma vida plena você precisa se conectar com a sua chama gêmea, uma pessoa destinada a viver uma relação romântica e sexual com a vítima.

Muitas vezes essa conexão era prevista pelos gurus, já que as próprias vítimas expunham suas paixões e eram encorajadas por eles a buscarem a conexão a todo custo: seja insistindo em relações falidas, seja perseguindo e até sendo presa por importunação ou ainda aceitando se casar com um homem com ficha criminal e onze anos mais velho.

A manipulação psicológica apresentada nos episódios pode até não parecer algo complexo, os temas eram simples e a figura de Jeff e Shaleia não era algo a se temer, mas o poder coercitivo que eles tinham sobre o ‘Universo das Chamas Gêmeas’ fazia com que todos ali desejassem o que eles pregavam: o ápice de uma relação amorosa harmoniosa.

Conclusão

Mais uma boa produção documental da Netflix, a série de três episódios nos mostra como o mau caratismo encontra diversas formas de se manifestar, principalmente em cima das vulnerabilidades humanas.

Ao apresentar um amor inalcançável, Jeff e Shaleia criaram uma rede que, a princípio, emanava apoio e se parecia com uma grande família, mas, com o passar do tempo, se tornou um método de fazer as pessoas trabalharem gratuitamente na expansão de suas ideias e até de propagar conceitos machistas e extremistas.

  • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link:  https://amzn.to/3sJ9Y0d

Onde assistir à série Fugindo do Twin Flames (2023)?

A série documental “Fugindo do Twin Flames” estreou em 08 de novembro de 2023, no catálogo da Netflix.

Trailer da série Fugindo do Twin Flames, da Netflix (2023)

 

Fugindo do Twin Flames: elenco da série da Netflix (2023)

  • Janja Lalich
  • Arcelia
  • Sarah Berman

Ficha técnica da série Fugindo do Twin Flames, da Netflix (2023)

  • Título original da série: Escaping Twin Flames
  • Criação: Cecilia Peck
  • Direção: Cecilia Peck
  • Roteiro: Cecilia Peck
  • Gênero: Documentário
  • País: Estados Unidos da América
  • Ano: 2023
  • Temporada: 1
  • Episódios: 3
  • Duração: aproximadamente 55 minutos
  • Classificação: 14 anos

5 thoughts on “A manipulação psicológica escancarada em ‘Fugindo do Twin Flames’

  1. meu deus que tudoooo, adoro saber mais sobre seitas e gente doida dos EUA, ja vou por na minha lista!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *