Lift - Roubo nas Alturas crítica do filme Netflix 2024

Foto: Netflix / Divulgação

Em uma era onde a relevância é muitas vezes efêmera, o filme “Lift: Roubo nas Alturas” (Lift) chega como uma tentativa de capturar uma temática atual ao explorar o universo das NFTs (tokens não fungíveis) em um cenário de roubo global. Mas será que o longa-metragem dirigido por F. Gary Gray e estrelado por Kevin Hart merece a espiada? É o que vamos descobrir a partir de agora.

Leia também

Ação é o que não falta no trailer final de ‘Lift: Roubo nas Alturas’: CONFIRA!

Bruce Willis é o diferencial de ‘Um Dia para Morrer’

Diane Lane e fotografia são os grandes trunfos de ‘Sob o Sol da Toscana’

Sinopse de Lift: Roubo nas Alturas

Na trama, Cyrus Whitaker (Kevin Hart), líder de uma equipe de ladrões habilidosos, é recrutado pela Interpol, representada por Abby Gladwell (Gugu Mbatha-Raw), para realizar um último trabalho: roubar meio bilhão de dólares em barras de ouro de um avião em pleno voo. À medida que a trama se desenrola por cenários luxuosos, desde Veneza até Londres, a missão se desenrola a milhares de metros de altitude em uma aeronave carregando barras de ouro.

Leia mais críticas de filmes da Netflix

Lift: Roubo nas Alturas é bom?

A resposta a essa pergunta depende, em grande parte, das expectativas do espectador. Se procurar um entretenimento descompromissado, “Lift: Roubo nas Alturas” oferece algumas cenas de ação visualmente atraentes e uma paleta de locais exóticos. No entanto, se a busca é por uma trama coesa e original, bem como personagens cativantes, o filme deixa muito a desejar.

Kevin Hart, conhecido por seus papéis em comédias amplas, se mostra uma escolha errada para protagonizar um filme de ação. A tentativa de transformar o personagem em um ladrão de bom coração é prejudicada por diálogos rasos e forçados, bem como interações sem graça entre os membros da equipe.

O roteiro de Daniel Kunka rapidamente se desintegra em uma sucessão de clichês e diálogos insípidos. A dinâmica entre Kevin Hart e Gugu Mbatha-Raw, destinada a ser o coração do filme, é prejudicada pela falta de química entre os dois atores. Enquanto Mbatha-Raw oferece uma atuação consistente, Hart luta para transcender suas raízes na comédia, falhando em apresentar a gravidade necessária para o líder de uma equipe de ladrões de alto nível.

Por outro lado, F. Gary Gray, conhecido por seus trabalhos em filmes de ação, é hábil na criação das cenas, demonstrando perícia na direção ao elaborar sequências visuais impressionantes em pleno ar. No entanto, isso não compensa as deficiências do roteiro. A tentativa de infundir humor em uma trama global de roubo resulta em um descompasso tonal e em uma experiência desconcertante.

Leia críticas de séries da Netflix

Conclusão

“Lift: Roubo nas Alturas” sofre principalmente com seu roteiro desgastado, mas também com escolhas questionáveis, falhando ao tentar envolver o público emocionalmente. Além disso, a falta de originalidade e a tentativa de capitalizar um conceito já ultrapassado prejudicam a proposta do filme. Por fim, Kevin Hart, embora seja um comediante talentoso, não consegue ancorar o longa-metragem como um ator de ação convincente.

Portanto, em um mês repleto de lançamentos, este filme da Netflix se perde na multidão, oferecendo pouco mais do que uma experiência esquecível de entretenimento. Dessa forma, a viagem que prometia emoção e sofisticação termina sendo uma jornada esquecível, incapaz de decolar para alturas mais elevadas.

  • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link: https://amzn.to/41fnLbN.

Siga o Flixlândia nas redes sociais

Onde assistir ao filme Lift: Roubo nas Alturas (2024)?

O filme “Lift: Roubo nas Alturas” estreou nesta sexta-feira, dia 12 de janeiro de 2024, no catálogo da Netflix.

Trailer do filme Lift: Roubo nas Alturas (2024)

Lift: Roubo nas Alturas – elenco do filme (2024)

  • Kevin Hart
  • Gugu Mbatha-Raw
  • Vincent D’Onofrio
  • Sam Worthington
  • Úrsula Corberó
  • Billy Magnussen
  • Yun Jee Kim
  • Jean Reno

Ficha técnica de Lift: Roubo nas Alturas (2024)

  • Título original do filme: Lift
  • Direção: F. Gary Gray
  • Roteiro: Daniel Kunka
  • Gênero: ação
  • País: Estados Unidos
  • Ano: 2024
  • Duração: 106 minutos
  • Classificação: 14 anos

4 thoughts on “‘Lift’ é incapaz de decolar para alturas mais elevadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *