O-Exorcista---O-Devoto-crítica-do-filme-Prime-Video-2023

Foto: Prime Video / Divulgação

No universo dos remakes e sequências de franquias de terror, a tentativa de revitalizar clássicos tem sido uma constante. Assim foi com “O Exorcista: O Devoto” (The Exorcist: Believer), dirigido por David Gordon Green, que já havia revisitado com sucesso a franquia “Halloween”. Com a intenção de resgatar a essência aterradora do original de 1973, o filme traz de volta personagens icônicos e introduz novos elementos, mas tropeça feio em sua execução.

Leia também

Sinopse de O Exorcista: O Devoto, do Prime Video

Desde a morte de sua esposa grávida em um terremoto no Haiti, há 12 anos, Victor Fielding tem criado sua filha Angela sozinho. Mas quando Angela e sua amiga Katherine desaparecem na floresta e retornam três dias depois sem memória do que aconteceu com elas, isso desencadeia uma série de eventos que obrigará Victor a confrontar o nadir do mal.

Leia mais críticas de filmes do Prime Video

Crítica do filme O Exorcista: O Devoto (2023)

David Gordon Green prometia um retorno triunfal ao gênero de terror com “O Exorcista: O Devoto”, mas o filme falha em capturar a essência perturbadora que definiu seu antecessor. Apesar de uma abertura intrigante que combina drama familiar com suspense sobrenatural, o longa rapidamente se perde em uma narrativa confusa e clichês de obras de possessão demoníaca.

O filme sofre de uma estrutura narrativa fragmentada que não consegue sustentar tensão ou terror genuíno. A tentativa de homenagear o clássico original através da música “Tubular Bells” e referências visuais se revela pouco mais do que um truque nostálgico que não compensa a falta de inovação no tratamento do horror.

A atuação de Ellen Burstyn, embora competente, é subutilizada em um roteiro que não lhe dá espaço para explorar a profundidade de sua personagem. Os novos integrantes do elenco, incluindo Leslie Odom Jr. e Ann Dowd, fazem o que podem com o material limitado, mas não conseguem elevar o filme além de sua previsibilidade.

O maior pecado de “O Exorcista: O Devoto” é não conseguir instilar o mesmo medo visceral que o original provocou em seu público. Em vez disso, entrega uma experiência diluída que se apoia demasiadamente em convenções do gênero sem oferecer novos sustos ou uma perspectiva inovadora.

Leia tudo sobre séries do Prime Video

Conclusão

Enquanto busca homenagear o legado de seu predecessor, “O Exorcista: O Devoto” falha em oferecer uma experiência marcante ou inovadora. O filme se torna mais um exemplo de como difícil é capturar a genialidade de um clássico em uma roupagem nova, especialmente quando a essência do terror é substituída por fórmulas previsíveis.

  • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link: https://amzn.to/41fnLbN

Siga o Flixlândia nas redes sociais

Onde assistir ao filme O Exorcista: O Devoto (2023)?

“O Exorcista: O Devoto” está disponível no catálogo do Prime Video.

Trailer do filme O Exorcista: O Devoto, do Prime Video (2023)

Elenco do filme O Exorcista: O Devotodo Prime Video (2023)

  • Leslie Odom Jr.
  • Lidya Jewett
  • Ellen Burstyn
  • Lafortune Joseph
  • Gastner Legerme
  • Tracey Graves
  • Marie Michelle Bazile
  • Rodrigue Lucien Louissaint

Ficha Técnica do filme O Exorcista: O Devoto, do Prime Video (2023)

Título original: The Exorcist: Believer
Direção: David Gordon Green
Roteiro: Peter Sattler, David Gordon Green, Scott Teems
País: Estados Unidos
Gênero: terror
Ano: 2023
Duração: 105 minutos
Classificação: 14 anos

2 thoughts on “‘O Exorcista: O Devoto’ falha feio na tentativa de resgatar um clássico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *