As Marvels crítica do filme Disney Plus 2023

Foto: Disney+ / Divulgação

Responsável pelo ótimo remake de “A Lenda de Candyman” (2021), a diretora Nia DaCosta deve ter visto o convite para dirigir o filme “As Marvels” (The Marvels) como uma oportunidade de explodir de vez na carreira. Dirigindo um longa-metragem mainstream pela primeira vez, o resultado, provavelmente, não foi o que a cineasta imaginava, afinal, se viu de mãos amarradas para tentar encaixar as peças do Universo Cinematográfico da Marvel, que se encontra completamente perdido nos últimos anos.

Leia também

‘O Lendário Cão Guerreiro’ reinventa ‘Banzé no Oeste’ de forma divertida

‘O Mestre da Fumaça’ tem sátira e o tom do humor brasileiro

A Maldição da Ponte: Ritual’ é uma sequência desnecessária

Sinopse do filme As Marvels (2023)

Carol Danvers (Brie Larson), vulgo Capitã Marvel, recuperou sua identidade da tirania dos Kree e se vingou da Inteligência Suprema. No entanto, consequências não intencionais fazem com que ela assuma o fardo de um universo desestabilizado.

Quando suas obrigações levam Carol até uma fenda espacial anômala ligada a um revolucionário Kree, seus poderes se entrelaçam aos de Kamala Khan (Iman Vellani), uma super fã de Jersey City, vulgo Ms. Marvel, e aos da sobrinha de Carol, atual astronauta da S.A.B.E.R., a Capitã Monica Rambeau (Teyonah Parris). Juntas, esse trio improvável precisará se unir e aprender a trabalhar em conjunto para salvar o universo como “As Marvels”.

Crítica do filme As Marvels (2023)

Depois de um sucesso estrondoso com suas quatro primeiras fases, a Marvel vem tendo dificuldades para manter seu universo e o malfadado multiverso vivo. Dentre as produções desta fase, apenas “Guardiões da Galáxia Vol.3” foi tido como uma unanimidade, mantendo o nível da franquia.

“Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania”, se não foi um estrondoso fracasso de bilheteria, recebeu muitas críticas negativas tanto dos fãs quanto dos críticos. O mesmo aconteceu com “As Marvels”, que, desta vez, além do hate misógino por trás, também não conseguiu uma boa arrecadação. Afinal, o filme custou US$ 270 milhões e arrecadou apenas US$ 206 milhões mundialmente, ou seja: deu um tremendo prejuízo.

Lançado em fevereiro no catálogo do Disney+, “As Marvels” chega para tentar fazer a empresa reduzir esse prejuízo com o possível aumento de assinaturas. No entanto, diante da qualidade do filme, fica difícil reaver o que foi perdido em sua produção.

As Marvels é um bom filme?

Não, “As Marvels” não é esse lixo todo que foi pintado por aí. No entanto, usa uma fórmula desgastada, de Sessão da Tarde das mais esquecíveis e com um roteiro mal estruturado. É bem verdade que a química entre as protagonistas funciona – e isso, talvez, seja o melhor do filme -, mas esse é um detalhe bem pequeno para sustentar um longa-metragem, fazendo com que o espectador chegue ao final da projeção com a sensação de já ter visto algo semelhante.

Diferentemente de “Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania”, que vendido como ‘sombrio’, “As Marvels” sempre adotou uma postura infantojuvenil, principalmente quando nos lembramos que a heroína interpretada por Brie Larson se juntaria à protagonista da série “Ms. Marvel”. Quem assistiu à produção do Disney+, sabe qual foi o tom adotado. Diante desse contexto, o longa-metragem também parece não saber qual o seu norte, ora tentando agradar a gregos, ora buscando a admiração de troianos.

Como destaque, além da química do elenco, a cena da nave com os gatos, que arranca gargalhadas genuínas, e a polêmica sequência do musical, que, embora tenha recebido muitas críticas, ao menos foi algo pensado fora da caixinha e se adapta à proposta quase nonsense do filme. De resto, é puro mais do mesmo e tempo desperdiçado.

Conclusão

Embora faça um esforço quase hercúleo para tentar agradar aos mais variados lados, “As Marvels” acaba sendo um quebra-cabeças mal montado, com um roteiro raso e uma história mais do que batida. É um sinal de que já está mais do que na hora de a Marvel/Disney rever seu universo cinematográfico.

  • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link: https://amzn.to/41fnLbN

Siga o Flixlândia nas redes sociais

Onde assistir ao filme As Marvels (2023)?

“As Marvels” estreou no dia 7 de fevereiro de 2024 no catálogo do Disney+.

Trailer do filme As Marvels, do Disney Plus (2023)

Elenco do filme As Marvels, do Disney Plus (2023)

  • Brie Larson
  • Teyonah Parris
  • Iman Vellani
  • Samuel L. Jackson
  • Zawe Ashton
  • Gary Lewis
  • Park Seo-joon
  • Zenobia Shroff

Ficha técnica do filme As Marvels, do Disney Plus (2023)

  • Título original do filme: The Marvels
  • Direção: Nia DaCosta
  • Roteiro: Nia DaCosta, Megan McDonnell, Elissa Karasik
  • Gênero: ação, aventura
  • País: Estados Unidos
  • Ano: 2023
  • Duração: 106 minutos
  • Classificação: 12 anos

Sobre o autor

1 thought on “‘As Marvels’: um quebra-cabeças mal montado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *