Não Consigo Te Alcançar crítica da série dorama japonesa da Netflix 2023

Foto: Netflix / Divulgação

Adaptada do mangá homônimo de Mika, a série “Não Consigo Te Alcançar” (Kimi ni wa Todokanai) estreou nesta sexta-feira (8) no catálogo da Netflix. O dorama foge do padrão clichê dos romances colegiais e entrega uma história de romance cativante.

Leia também

Trama genérica faz com que ‘Minha Vida com a Família Walter’ não atinja seu potencial

‘Família Analógica’ e o poder da escolha

‘Nem Tão Perfeitos Assim’ traz frescor para o universo das séries da Netflix

Sinopse da série Não Consigo Te Alcançar

“Não Consigo Te Alcançar” segue a história de Yamato Ohara (Kentaro Maeda), um estudante exemplar e atraente que esconde seus sentimentos profundos por seu melhor amigo de infância, Kakeru Ashiya (Haru Kashiwagi). A trama gira em torno do dilema interno de Yamato sobre confessar ou não seus sentimentos e se a improvável relação entre os dois pode evoluir para algo mais do que amizade.

Vale a pena ver Não Consigo Te Alcançar?

A série surpreende ao revelar, logo no primeiro episódio, que Ashiya descobre os sentimentos de Yamato por meio de uma conversa informal. A dinâmica entre os dois personagens principais se torna tumultuada, com o jovem confuso sobre as intenções de Yamato, enquanto este fica cada vez mais inseguro e ciumento diante das tentativas de seus colegas de aproximá-lo de outras pessoas.

O desempenho de Kashiwagi como o atrapalhado Ashiya é hilariante e adorável, utilizando a comédia física para acentuar o efeito cômico de sua atuação. Kentaro, como Ohara Yamato, é encantador e captura a angústia do amor não correspondido de forma competente. Apesar de a química romântica entre os dois não ser magnética, as interações entre os personagens são envolventes.

A série mantém um ritmo estável ao longo de oito episódios de aproximadamente 20 minutos cada, focando nos protagonistas. No entanto, alguns personagens coadjuvantes poderiam ter sido mais desenvolvidos, como é o caso de Reo Matsumoto no papel de Hosaka, um amigo perceptivo de Yamato. A relação calorosa entre Yamato e sua irmã mais nova, Mikoto (Ayaka Konno), desempenha um papel crucial, proporcionando momentos tocantes e demonstrando a importância do apoio familiar.

Conclusão

“Não Consigo Te Alcançar” é um charmoso romance colegial, que apesar de algumas reviravoltas um tanto cafonas, a trama flui suavemente, sem excesso de drama. Embora a série tenha perdido um pouco de seu ímpeto após um começo promissor, ainda assim oferece uma experiência agradável para os fãs do gênero.

  • Vai comprar na Amazon? Então ajude o Flixlândia adquirindo seus produtos pelo nosso link: https://amzn.to/41fnLbN

Onde assistir à série Não Consigo Te Alcançar (2023)?

O dorama japonês “Não Consigo Te Alcançar” estreou nesta sexta-feira, dia 8 de dezembro de 2023, no catálogo da Netflix.

Trailer do dorama Não Consigo Te Alcançar, da Netflix (2023)

Não Consigo Te Alcançar: elenco da série da Netflix

  • Kentaro Maeda
  • Haru Kashiwagi
  • Taketo Tanaka
  • Ayaka Konno
  • Takumi Momose
  • Reo Matsumoto

Ficha técnica do dorama Não Consigo Te Alcançar, da Netflix (2023)

  • Título original da série: Kimi ni wa Todokanai
  • Criação: Mika
  • Direção: Tanazawa Takayoshi, Izumi Masahide, Hayashi Masataka
  • Roteiro: Mika
  • Gênero: romance
  • País: Japão
  • Ano: 2023
  • Temporada: 1
  • Episódios: 8
  • Duração: 20 minutos
  • Classificação: 12 anos

Sobre o autor

6 thoughts on “‘Não Consigo Te Alcançar’ é um charmoso romance colegial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *