Uma Aula de Harmonia crítica do filme filipino da Netflix 2023

Foto: Netflix / Divulgação

Adaptação do sucesso sul-coreano de 2018 que arrecadou US$ 25 milhões de dólares em todo o mundo, Uma Aula de Harmonia (Keys to the Heart) estreou nesta quarta-feira (4) no catálogo da Netflix e promete emocionar o público da plataforma, ainda que apresente alguns pequenos problemas.

O longa-metragem conta a história de uma família, que – como qualquer outra que vive com os pés no chão – tem dificuldades e obstáculos a serem enfrentados, ainda mais quando não se tem dinheiro e apresenta uma estrutura instável, com filhos de pais e criações diferentes.

Leia também

Sinopse do filme Uma Aula de Harmonia

Na trama, Joma (Zanjoe Marudo) é um boxeador problemático que vai morar com a mãe Sylvia (a excelente Dolly De Leon do ótimo “Triângulo da Tristeza”) e o irmão autista Jayjay (Elijah Canlas), mas precisa se encaixar em uma família com a qual não convive há anos.

Apesar de ter transtorno do espectro autista, Jayjay é daqueles gênios pouco vistos por aí. O menino aprende piano com extrema facilidade, a ponto de, ao ouvir alguma música por uma única vez, já conseguir executá-la com maestria. Seu irmão, por outro lado, é um boxeador frustrado, que teve seu pequeno momento de glória, mas que nunca conseguiu retomar seus melhores momentos. Já a mãe tenta manter o filho pródigo por mais tempo em casa e esconde um segredo que pode mudar a relação familiar.

Uma Aula de Harmonia é uma adaptação ou história real?

Não seria honesto de minha parte fazer uma comparação com a obra original de 2018 já que eu não a assisti. Portanto, cabe aqui apenas a análise da versão 2023 de Uma Aula de Harmonia. O filme também não é uma história real, mas sim uma adaptação do roteiro criado por Sung-Hyun Choi há cinco anos.

A bem da verdade é que o longa-metragem, de certa forma, até surpreende positivamente o espectador desavisado. Embora a interpretação de Jayjay seja um pouco exagerada, digamos, é condizente com o proposto, ainda mais se considerarmos que estamos lidando com uma obra asiática, que contém características mais exaltadas, expressivas, muito disso oriundo dos famosos mangás e animes, com suas caras e bocas. No restante, Uma Aula de Harmonia se sai bem, conseguindo cativar o espectador sem abusar de recursos apelativos.

Dolly De Leon, mais uma vez, vai muito bem, complementada por um elenco que faz o feijão com o arroz correto. A estrutura narrativa, no entanto, faz o ritmo desandar, assim como sua montagem, o que desabona o título do filme. Mas o desfecho, por sua vez, mostra por que Uma Aula de Harmonia tem esse nome: uma obra singela e honesta da Netflix, sem delongas, simples e direta.

Onde assistir ao filme Uma Aula de Harmonia (2023)?

O filme filipino Uma Aula de Harmonia estreou nesta quarta-feira, dia 4 de outubro no catálogo da Netflix.

Trailer do filme Uma Aula de Harmonia, da Netflix (2023)

Uma Aula de Harmonia: elenco do filme da Netflix (2023)

  • Zanjoe Marudo
  • Elijah Canlas
  • Dolly De Leon

Ficha técnica de Uma Aula de Harmonia, novo filme da Netflix (2023)

  • Título original do filme: Keys to the Heart
  • Direção: Kerwin Go
  • Roteiro: Kerwin Go
  • Gênero: drama
  • País: Filipinas
  • Ano: 2023
  • Duração: 102 minutos
  • Classificação: 16 anos

4 thoughts on “‘Uma Aula de Harmonia’ no nome e no sentido

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *